Sexo amador branquinha brasileira socando no cuzinho largo tio safado de moema – sp

26 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

26 seg

Categoria:

Tag:

Sexo amador branquinha brasileira socando no cuzinho largo tio safado de moema – sp

Sexo amador branquinha brasileira socando no cuzinho largo tio safado de moema – sp

E lá foram eles, conversando, ela disse que era brasileira, ele era dali mesmo.

Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal. Diante daquela cena a minha bucetinha começou a esquentar, ai eu fui obrigada a tirar a roupa e ajuntar se a eles, minha irmã me puxou e me deu um beijo na boca, sua língua enrolou se na minha e ela sugou com vontade, quando ela me largou, ela começou a rir e falou caralho maninha, você está com gosto de porra na boca, para disfarçar do meu marido eu falei, mas a sua também esta com gosto de porra, ela riu e falou, como você não estava aqui o seu marido gozou na minha boca e quem que gozou na sua, sem me preocupar falei, pois é maninha se você visse o garotão que gozou na minha boca, você também ia querer, meu marido deu uma tapa na bunda dela e falou, chega de conversa e vamos gozar, enquanto eu chupava a sua boceta ela chupava a minha e o meu marido socava o pau no seu cuzinho e assim nós ficamos rebolando, gemendo e gritando, até que gozamos praticamente juntos e nem dava para saber quem de nós três gemia mais alto, depois desse dia a minha irmã veio morar na minha casa e nós três dormimos na mesma cama e passamos a noite fodendo e se divertindo, agora somos um casal de três e de tanto chupar a boceta da minha irmã, hoje eu já estou pratica e experiente, para chupar uma bucetinha gostosa e fazer ela gozar bem gostoso na minha boca…. Um deles levantou-se e a colocou ajoelhada no sofá, de forma que a cabeça dela ficou em cima do pau do outro, ela então continuou chupando aquele e viu que o outro se posicionava atrás dela, lambia sua bunda, sua xotinha e depois enfiava, lentamente, o pau dentro dela e ficava socando, mas sem muita força.

te constarei depois""Nesse conto vou relatar um fato que aconteceu a algum tempo, vou usar apenas nomes fictícios, sou branquinha de cabelos cumpridos e pretos, peso 72 quilos, tenho 22 anos, moro com minha mãe, tenho duas irmãs Leticia e Amanda.

"Quando eu tinha meus 19 anos, eu comecei um namoro com um garoto que se chamava Caio,e então, a gente sempre ficava só nos beijinhos… E isso não me satisfazia, ele sempre me dizia que era bom esperar, porém teve um hora que eu não aguento mais, e encontrei um velho amigo, que era meu ex o nome dele era Artur… Eu e o Arthur, conversamos muito numa tarde, até que o assunto sexo chegou… Muito nervosa, e daí ele começou a falar que ultimamente não estava fazendo essas brincadeiras… E que estava parado a um bom tempo, e eu comecei a falar as coisas que eu e o Caio, não fazíamos e ele contava as suas experiências e minha bucetinha já estava babando, molhadinha, até que ele tinha que ir… Recebeu uma chamada de urgência no celular e me avisou que precisaria, eu iria tentar leva-lo até a porta quando fui me despedir eu dei um selinho, e ele foi e sorriu e correspondeu o beijo, e entramos em um beijo intenso, molhado, deliciosos, mas… Não deu tempo e então… Na hora de sair recebi um puxão de cabelo, e um belo tapa na bunda e ele disse com o olhar mais safado “te vejo amanhã”… Imaginei, imaginei… Quando chegou, ele veio falar comigo,e ele já chegou me beijando, como se estivesse com desejo enorme por mim, e eu não fiz por menos, eu me entreguei para aquele homem maravilhoso… Logo estava totalmente nua, caprichei em cada detalhe para ele, bucetinha limpinha, sem pelo, pronta para ser devora por uma boquinha nervosa como a do Artur, e ele caprichou, me deitou, e me fez gozar, e ele me fez sentir o prazer que jamais sentir…Gemia, muito – Ahhhhh, Artur, náo para, pfvr… Não pare…E ele continuando numa intensidade, que meu deus…ele me sugava por completa… E depois estava na hora de retribuir o presentinho, dei um oral maravilhoso nele, não esqueci de nenhuma parte e dei carinho necessário a todas elas…Até que ele me jogou para ficar de quatro e receber a sua rola, espera, sua maravilhosa rola… Ele falava – Saionara, sua puta, estava querendob minha rola, não era? Estava com saudades do amiguinho não estava? eu vou gozar sua putinha… AhhhhhhhhE foi muitos tapas, na cara, na bunda, na bucetinha, e adorei! Tanto adorei que terminei com o Caio e estou numa maravilhosa amizade com meu bem, Artur""Alberico já chegara aos setenta anos e não estava mais “dando conta do recado” com sua esposa, a linda Carmen, 15 anos mais nova e ainda curtindo muito transar.

Estávamos próximo de Moema, bairro em SP cheio de casas desse tipo, e no caminho deixei claro que o meu objetivo era curtirmos a noite, eu só queria ela, e conhecermos uma casa de swing que tanto imaginávamos. Testei com o dedo e me assustei, não entrava! Peguei o KY disponível na suite e lubrificando muito bem o dedo e a entradinha consegui fazer um dedo penetrar, avaliei que pela primeira vez na vida encontrei um cúzinho virgem mesmo.