Porno Amador Brasileira Mulata Peitinhos Pequenos E Rosas Dando Sem Querer Para Amigo Bem Gostoso De Campos Do Jordão

47 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

47 seg

Categoria:

Tag:

Porno Amador Brasileira Mulata Peitinhos Pequenos E Rosas Dando Sem Querer Para Amigo Bem Gostoso De Campos Do Jordão

Porno Amador Brasileira Mulata Peitinhos Pequenos E Rosas Dando Sem Querer Para Amigo Bem Gostoso De Campos Do Jordão

Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal. – Roque, você não está me incomodando. Sempre viajei com Léo e seus pais para Campos do Jordão, numa casa não muito distante da cidade.

No sabado, acordamos por volta das 09:00hs, aprontei-me para ir ao café e praia, Marcela ficou no apto se arrumando, enquanto esperava fora do apto, quando saiu veio de fio dental e uma entrada de banho, perguntou que tal?, disse que tava linda e gostosa, tomamos café, o hotel tava lotado, no café reparei mesmo que tinha um grupo grande de jovens, e ficaram olhando pra ela, saimos pra praia, fomos para uma barraca, o garçom nos serviu caipirinha e petiscos de peixe, ficamos bem a vontade, Marcela vez por outra ia a praia tomar banho, quando voltava via que até o garçom olhava, até comentei e ela ria, voltamos por volta das 14 horas pro hotel, ficamos na piscina, numa tenda e ela numa cadeira bronzeando a bunda, tinha uma rapaz que estava vizinho a nós e o se apresentou dizendo que estava com um grupo de Recife, na conversa disse que veio com os amigos passear, que estava sozinho e os demais com as namoradas, pois tinha saido de um relacionamento a pouco tempo e queria no momento ficar só sem compromisso, senti que ele tava jogando charme pra cima da Marcela, me deu ciumes e tesão ao mesmo tempo, bom já estavamos um pouco tontos com tanta caipirinha, Marcela foi pra piscina ficamos conversando, então fui no apartamento buscar o celular, quando voltei, os dois estavam na piscina bem perto um do outro conversando e rindo, quando cheguei a Marcela saiu da piscina e o rapaz ficou lá, pouco depois saiu também, notei um volume no seu short, mais nada comentei e Marcela só ria, então, como já era tarde quase 18 horas, nos despedimos, o cara já descarado apertou minha mão e deu um beijinho no rosto da Marcela, saimos também, perguntei o que houve pois tinha visto os olhares e vi o volume no short dele, ela disse amor não foi nada demais, ela olhou pra mim e viu que eu também tava de pau duro, riu e disse no apto te conto, chegando lá ela disse que quando sai ele foi pra piscina e ficou cantando ela, que encostou o pau nela, dizendo que era gostosa, ela disse que eu poderia vim e não fez nenhuma reação, disse amor ele ta tarado em mim, não fizemos nada, foi logo pegando no meu pau, ela então disse não faço nada pra te magoar, então tive coragem e disse não amor, estou gostando disso, então tomamos banho, Marcela disse podemos fazer algo diferente que nunca fizemos eu disse você que comanda então ela disse não vai ficar com raiva nem ciumes, eu disse não amor, então tomei banho e me deitei pra descansar, ela ficou um tempão no banheiro, voltou colocou uma calcinha branca de renda, uma saia preta justa e bem curta, uma blusa branca sem sutiã, mostrando os peitões, saimos para o deck pra tomar um vinho, quando o rapaz chega com o grupo, ficaram conversando, veio nos cumprimentar,disse vocês vão sair, ele disse sim, perguntei não quer ficar conosco, a Marcela só olhando, então ele disse legal vou avisar o pessoal, voltou sentou-se conosco no inicio só papo banal, pois o clima tava meio tenso, quando perguntei ja ficou com casal, ele disse nunca, perguntei tem camisinha ele disse sim, eu disse vou pro apto espero vocês la, depois de uns 15 minutos chegaram já abraçados, Marcela já bem a vontade sem batom, ficaram num amasso e eu sentando numa poltrona, quando Marcela tira o pau dele pra fora, vi que era duro mesmo, e medio, começou a chupar, depois foi tirando a roupa, ficou só de calcinha deu a buceta pra ele pegar, depois deitou-se e ele passou a chupar sua buceta, ele colocou a camisinha e meteu, como ela esta com muito tesão começou logo a gemer dizendo que tava gozando, virou-se e ele passou a come-la de 4, ela gozou umas 3 vezes pra depois ele gozar, depois disso ela pediu pra ele ir embora, ele atendeu e ficamos, fui pra perto dela, institivamente ela colocou minha mao na sua buceta que pingava com seu gozo pedindo pra mim meter meti e gozamos juntos, foi maravilhoso minha vez como corno assumido.

Era de descendência brasileira, pele morena (café com leite), bonita, cabelo encaracolada e negro, elegante, com uma bunda saídinha e curvilínea tanto para fora como nos lados, pernas compridas mas grossas que estreitavam desde as coxas bem compostas até aos tornozelos delicados. ia num puteiro, então vamos transformar… Pegou um cabo de aço dos aparelhos, bateu na minha bunda, doeu pra caralho…Ele me deaamarrou, e eu tive que chupar os 4 um por um"Aquela brincadeira de chupar o pau do meu irmão estava uma delicia, mas larguei aquele pau delicioso e me deitei na cama, meu irmão foi abrindo as minhas pernas e foi invadindo a minha bucetinha, com a sua língua quente e afiada, com dois dedos, socados no meu cuzinho, ele fazia um vai vem, muito gostoso que me fazia delirar, sua língua passeava por dentro e por fora da minha bucetinha, eu me contorcia de tanto tesão, eu soltava gemidos e sussurros, rebolando deliciosamente, eu apertava o seu rosto, contra a minha bucetinha e logo tive o meu primeiro orgasmo.

Mas, percebi que não estava convicta no que estava dizendo e passei a beijar o seu pescoço alisar seus peitinhos que já estavam bem durinhos.

Quando vi minha mão já tava lá e ela forcava a perna com os meus pequenos movimentos. – O quê?Ai nós ficamos por alguns minutos, quietinhos deitados naquela cama, que seria o nosso ninho de amor, foi todo muito bom muito gostoso, foi exatamente como eu pensava e depois desse primeiro dia as nossas vidas virou um mar de rosas, sexo a vontade, durante o dia a noite, sempre que podemos, nós vamos para a chácara, para nadarmos pelados e para fazermos muito sexo, com muito carinho…. Tudo começo quando agente foi passear em uma pracinha que tinha perto da minha vo quando vimos dois cachorros transando na época tínhamos 11 anos e não sabíamos o que era aquilo de pois fomos em bora eu lembrando da cena fomos brinca e perguntei se ela queria brinca de cachorrinho ela lógico aceito e logo fiquei em cima dela pra fazer igual ela disse mais vamos fazer igual o da pracinha tira a roupa ele tava colocando o negócio no outro e vc tem um parecido primo eu fui e subi nela e coloquei logo meu pinto na bunda dela ela disse que gostoso brinca disso ela viu meu pinto duro e disse vai primo eu fui e comecei a esfrega nela ela rebolava e tava bom e não gozava ainda mais mesmo assim fui ótimo lambi o rabinho dela aquela bunda pretinha pois ela é mulata bem gostosa e lambi sua buceta igual cachorro ela gemia e fico molhadinha em fim nossa vo nos chamos e tive que para mais teve mais nos próximos conto o que foi acontecendo durante esses anos""Ana Paula e Daniel se conheceram no colégio, começaram a ficar, de ficada em ficada, resolveram namorar sério, terminaram o colegial, entraram na faculdade.

No ano passado, quando eu estava ” com 19 anos, fomos passar um feriadao prolongado em Campos do , Jordão.

Parece que o velho ficou mais doido ainda na hora que eu disse isso, no meu ouvido ele disse:- vai doer um pouco mas você vai gostar muito e vai querer mais.

Não era o que pensei, no zap dela não havia nada, nem no face, nem email, sempre só encontrava no histórico da net visitas a sites Porno.