Gonzando dentro do cuzinho

1 min 40 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

visualizações

1 min 40 seg

Categoria:

Tag: , , , ,

Gonzando dentro do cuzinho

Gonzando dentro do cuzinho

Pensei que tudo havia terminado, mas estava enganado.

Ele disse para eu ir, mas era para colocar uma camisa longa, por sobre a minha roupa, afinal, eu era uma mulher de família, e não ficava bem ficar indo à casa do proprietário vestida como eu estava dentro de casa. Nem se incomodou quando um empregado entrou, viu e arregalou os olhos… mas Otávio fez um sinal com a mão para ele sair e ele foi embora. Falando isso ele ficou espantado, mais eu já não aguentava mais queria chupar aquela rola, ele partiu em minha direção puxou minha calcinha de lado e chupou minha buceta que a essa altura já estava encharcada, rebolava na cara dele gemando baixinho, ele sentou no sofá eu não pensei duas vezes abocanhei aquele pau sugando, lambendo, mordendo levemente, tudo que tinha direito enquanto ele enfiava o dedo no meu cuzinho, sentia o pau dele pulsar na minha boca, ele me agarrou e me puxou para cima ele sentado e eu em cima cavalgando na sua rola, ele mordendo meu peito me apertando uma pegada forte mordia, me chupava, uma delícia senti ele tirando o pau da minha buceta estava todo lambuzado, senti ele passando a cabeça do pau dele no meu cuzinho apontando só a cabecinha, gemia gostoso já sabia o que estava por vir, sentei com muita força no pau dele, nesse momento ele me apertou forte fui dominada por um prazer imenso , aquele pau no meu cuzinho me arrombando eu gemia e pulava muito, mas em silencio pois ninguém poderia nos descobrir, gozei no pau dele duas vezes um prazer enorme, depois ele mandou eu ajoelhar e gozou na minha cara todinha, depois lambeu minha boca com um restinho de porra que ainda restava, nos recompomos e fui para o meu quarto dormi, deitada fiquei imaginando como fui louca de ter feito isso tudo e como fui excitante, tenho mais algumas histórias com meu cunhado que vou contar nos próximos contos.

Em seguida começou a chupar nas tetas e a enfiar a mão por entre as pernas, puxando com um dedo a calcinha para o canto e enfiando algo dentro daquela xana molhada.