Flagra tarado filma branquinha buceta grande gozando gostoso no pau para amigos e corno filmando de campos do jordão

1 min 15 seg

Categoria:

Tag:

visualizações

1 min 15 seg

Categoria:

Tag:

Flagra tarado filma branquinha buceta grande gozando gostoso no pau para amigos e corno filmando de campos do jordão

Flagra tarado filma branquinha buceta grande gozando gostoso no pau para amigos e corno filmando de campos do jordão

Falamos de muitas coisas, lembramos de amigos que sumiram, de novos amigos que fizemos. Quando eu estava quase gozando, trocamos de posição. Ele estava tarado em comer o cuzinho da Gabi, e não sossegaria enquanto não conseguisse.

Eu perguntei o motivo de ele dizer isso, e ele disse que ele tava louquinho por mim, que queria foder comigo, que desde a primeira vez que me viu ele não consegue esquecer o meu jeitinho e nem o meu perfume, eu argumentei com ele dizendo que não podia rolar nada até porque ele era casado tinha até filhos, e ele me pegou nos braços fortes e quentes dele e perguntou se eu não queria nada nada com ele, ele me prometeu que se eu jurasse que não desejava foder com ele ele me soltaria, e eu não poderia mentir pra ele nem pra eu mesma, então fiquei quietinha enquanto sentia a respiração daquele negro, do sorriso envolvente e do olhar que deixa qualquer mulher com o psicológico abalado, então ele me pôs contra a parede, e me beijou a boca, eu fechei os olhos e me entreguei totalmente, não poderia nem me dar o desfrute de pedir pra parar de interromper por medo de meu papai ou minha mamãe nos pegarem no flagra, estava tão bom aquele clima de escondido é mais gostoso, logo ele parou o beijo e foi descendo a mão, pela minha barriguinha até chegar ao meu capozinho de fusca, que estava repartido no meio pela calça leggin, ele começou a esfregar o dedo do meio da mão dele no vão que a calça fazia na minha xaninha, começou a me masturbar por cima da calça e logo deu pra ele sentir o tecido úmido, ele cheirou o dedo e sorriu, eu fiquei constrangida por ele ver que eu estava molhadinha, mas como não ficar se eu morria de tesão por ele e ele tava tocando uma siririca gostosinha pra mim.

No ano passado, quando eu estava ” com 19 anos, fomos passar um feriadao prolongado em Campos do , Jordão.

"Nos beijamos e percorri seu corpo com beijos até chegar em seu pau; beijei sobre a cueca, beijei suas coxas e com carinho retirei sua cueca expondo aquele pau gostoso. com, minha mãe Cida como já falei em contos anteriores hoje tem 44 anos 1,76cm de altura cerca de 69kg faz muita academia onde o professor de musculação come ela também, ela é cobiçada na cidade corpo muito definido, tem olhos azuis cabelos bem pretos e liso e pele bem branquinha, cintura fina bunda grande 110cm, coxas grosas seios médios que só vivem em pé barriguinha trabalhada adora se exibir na rua nunca tira o salto do pé onde empina mais ainda sua bunda como se diz no Rio de Janeiro é uma potrancuda, usar roupas coladas no corpo chortes curtíssimos calcinha enfiada no rabo e nunca usa sutiã é um tesão, meu pai é um corno barrigudo e careca de 60 anos só vi ele comer minha mãe 3 vezes desde que espio ele é um impotente de pinto pequeno acho que minha mãe só casou com ele pelo dinheiro, então era um sábado 14 de junho tinha ido a praia pela manhã ia dormir lá mas como o mar não estava bom para o surf voltei no final da tarde, chegando em casa notei que a casa estava toda fechada mas o carro do meu pai estava do lado de fora da casa como tinha minha chave fui abrindo e entrando bem devagar para ninguém me notar, comecei escutar gritos e gemidos de sexo, pensei em meu pai mas meu pai nunca fez ela gemer tão alto, fui direto pro quarto do meu pai a porta estava semi-aberta pensei que minha mãe estava aprontando mais uma vez, mas quando vi a cena quase cai para traz ao mesmo tempo fiquei de pau duro ao ver minha mãe na posição frango assado sendo fodida vigorosamente por um negro e meu pai nu de joelhos de pau na mão tocando uma olhando a rola do negro entrando e saindo da buceta da puta da minha mãe, eu só estava de bermuda que tirei na mesma hora e comecei bater uma punheta sem parar que gozei logo, Fabiano comia minha mãe com tanta força que a cama batia contra a parede minha mãe gritava e gemia sem parar (VAI ME FODE DE VERDADE MOSTRA A ESTE CORNO COMO FODE DE VERDADE) ele olhava para meu pai sorria e metia mais forte ainda e dizia (TÁ VENDO SEU CORNO COMO É QUE COME UMA PUTA, SEU VIADO BARRIGUDO) eu não acreditava no que estava vendo meu pai tão arrogante que era sendo humilhado pelo macho de minha mãe eu tive muita vontade de rir mas não queria que eles me vissem, ele metia tão forte na vaca da minha mãe que a cama se quebrou foi a hora que vi o membro dele sai de dentro da chota da minha mãe devia ter uns 21cm e era muito grossa, ele puxou o colchão para o chão e colocou minha mãe de quatro sobre o colchão e começou a fuder de novo ela sem parar foi na hora que gozei mais uma vez e me debati na porta Fabiano olhou na mesma hora para a porta e veio correndo me pegando com o pau duro na mão, meu pai ficou branco na hora para minha mãe parecia normal àquela cena, Fabiano ficou sem saber o que estava acontecendo até minha mãe dizer (VEM FILHO VER SUA MÃE SENDO FUDIDA TAMBEM) eu como não tinha o que fazer entrei no quarto sem dizer nada, e Fabiano falou (AGORA É PAI E FILHO VENDO A VADIA CENDO FODIDA DE VERDADE) e voltou a fazer a parte dele colocou uma das pernas dela no seu ombro e começou a fudela sem parar, meu pai tentou se levantar para ir embora mas minha mãe gritou (SENTA SEU CORNO VELHO E APRENDA COM UM MACHO COMO SE FODE) Fabiano mandou eu segurar uma perna enquanto meu pai segurava a outra e socou a rola de uma só vez fazendo minha mãe gemer e derramar lagrimas de tesão, isso já estava durando mais 30 minutos minha mãe já tinha gozado 3 vezes, ela começou a falar ( GOZA MEU MACHO ENCHE MINHA BUCETA DE PORRA PRO CORNO CHUPA ELA TODINHA) Fabiano mandou eu e meu pai soltar as pernas da safada e mandou ela ficar de 4 e puxou meu pai pelo braço e disse ( OLHA SEU CORNO COMO VOU GOZAR NA SUA ESPOSA SAFADA, VOU DEIXAR ELA CHEIA DE GALA PRA VOCE LIMPAR ) minha mãe pedia para Fabiano ensinar como se enfia de uma vez na buceta fazendo-a a gemer de tanto tesão, Fabiano então não deu bobeira e começou a socar forte na rabão de dona Cida, minha mãe começou a gritar (VAI MEU MACHO FODE SUA PUTA PARA O CORNO VER, ME CHAMA DE PUTA E DIZ QUE SOU SUA VADIA, OLHA SEU CORNO COMO REBOLO NA PICA DE UM MACHO DE VERDADE, ESTA GOSTANDO DE VER?) acho que Fabiano ouvindo isso começou a se contorcer e gozar depois de 45 minutos de foda enchendo a buceta de minha mãe de porra que parecia um rio que escorria pelas pernas dela, a safada para humilhar meu pai mais ainda disse ( VEM CÁ CORNO MANSO CHUPA A BUCETA GOZADA QUE É DO FABIANO QUE É UM MACHO DE VERDADE) meu pai humilhado passou a chupar a buceta da minha mãe que ria sem parar, Fabiano que ria sem parar colocou a pica ainda meia dura e melada de porra na boca da minha mãe mandando ela chupar, e como minha mãe chupava bonito aquela pica grossa chupava só a cabeça deixando Fabiano louco de tesão seu mastro foi crescendo novamente, Fabiano começou a falar apontando para ele (VOCE É UM CORNO VIADO QUE GOSTA DE MINHA PORRA, PORRA DE UM MACHO DE VERDADE, AGORA SAIA OS DOIS QUE VOU COMER ESSA VADIA SÓ) meu pai baixou a cabeça e saio, eu também nem questionei sai de fininho deixando os dois, mas fiquei espiando da porta, e antes do meu pai sair minha mãe chamou e disse (QUER CHUPAR UMA PICA DE UM MACHO POR MEU INTERMEDIO? BEIJA MINHA BOCA SEU CORNO MANSO) e ele beijou a boca dela ainda melada de porra de Fabiano, meu pai humilhado saiu e foi para o banheiro, a vadia da minha mãe chupou o pau de Fabiano por uns dez minutos não sei como Fabiano segurou o gozo por tanto tempo,"-Ele vai te bater tia? Não bate nela não Tonho, deixa que eu bato. Nisso ela foi virando o corpo em cima da cama e trazendo a buceta na minha cara, ainda de calcinha, e engatamos em um 69 delicioso, só afastando a calcinha. O outro policial se aproxima e diz: “vou arrombar essa buça e esse cú!”, dito e feito, minha bucetinha é penetrada com força por um pauzão de respeito, não muito grande mas muito, muito grosso.

Trabalho em uma multinacional em Campos dos Goytacazes – RJ, e o que passo a narrar aconteceu comigo há cerca de três anos. E eu só pensando em que aquilo ia dar… quando olhei meu marido eu quase gozei naquele instante, ele estava babando de tanto tesão, filmando a cena e massageando seu pênis completamente ereto. Deu pra ele ver os seios dela e uma calcinha branquinha… O sorriso dela dizia que ela queria, e como ele também queria… rolou!Quando ele foi lhe dar os beijinhos, ela sorriu e perguntou:– Vão ser os dois tradicionais ou um repeteco do que aconteceu ontem?Ele nem respondeu, abraçou-a e deu-lhe um beijo bem demorado, que ela retribuiu passando a mão na calça dele, bem onde estava o pau e viu que ele já começava a endurecer, e parecia ser bem grande…Tirou a gravata, a camisa e a calça dele e comprovou: era um senhor trabuco que o patrão carregava entre as pernas. Ouça o primeiro conto narrado pela Marisa em:""Coloquei duas mini filmadoras no quarto e não disse nada.