Esposa morena gostosa dando o cuzinho para o marido

visualizações

1 min 22 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , ,

Esposa morena gostosa dando o cuzinho para o marido

Esposa morena gostosa dando o cuzinho para o marido

De uns 4 anos pra cá, ela já com seus 25 aninhos, comecei a perceber que ela tinha umas “brincadeirinhas” gostosinhas comigo, tipo: me dando leves beliscões, abraços mais apertados que o suficiente ao se encontrar comigo, fazendo com que eu sentisse os seios volumosos esfregando em meu peito, até que um dia estávamos num churrasco de familia, ela passou por tras de mim e me deu uma tapinha na bunda, onde eu mais que depressa lhe disse: ” isso me dá o direito de também bater na sua” e a safadinha respondeu: “voce não faz porque não quer…” Ahhh, pensei comgigo,voce num deveria ter falado isso… pois a partir desse dia comecei a alimentar essas brincadeirinhas sem deixar que ninguem da familia percebesse o que rolava entre agente. Firme e no maior pique, coloquei ele na beira da piscina e voltei a chupar como louca, me colocou de lado e comeu gostoso minha bucetinha que há essa altura estava bem molhada e inchadinha, fizemos 69, esfregava aquele pauzão no rosto na boca nos peitos, e quando ele me chupava ele simplesmente atolou o dedo no meu cuzinho, quase gozei de novo, nunca tinha introduzido nada ali, arrepiei toda, ele viu o tesão que fiquei , aí ele perguntou se o filho dele nunca tinha fodido meu rabinho eu disse que não nem um dedinho, ele foi loucura e disse que ia comer meu cuzinho, eu disse nem pensar, não ia dar conta, na bucetinha já estava custando imagina no cuzinho, então ele me deitou na rede de bunda pra cima e começou a lamber meu cuzinho fiquei louca, enfiou o pauzão de novo em minha xaninha e começamos novamente um vai e vem descontrolável, só pedia pra ele não enfiar tudo pois ia me machucar, ele foi acelerando e não parava nunca, sentou num banco alto me segurou pela cintura e deixou minha bucetinha ir engolindo aquele mastro conseguia ir ate a metade, que delicia, nisso seu filho, meu namorado liga e perguntou como eu estava, e nesse momento estava com a rola de seu pai entrando e saindo, respondi ofegante que estava correndo na rua e não podia falar naquele momento, desliguei e meu sogro acelerou, tinha hora que ele introduzia um pouco e eu sentia uma dorzinha, aí ele me colocou sentado numa banqueta alta e empinei pra ele, minha bucetinha e meu cuzinho todo oferecido, ele passou a língua e começou a morder minha bunda e meu cuzinho, comecei a piscar pra ele foi quando ele introduziu o dedo eu dei uma gemida tão louca que quase entrei em transe, comecei a rebolar no dedo dele como se tivesse fodendo seu pau, então ele levantou e começou a esfregar a cabeçona dura no meu cuzinho todo lubrificado, pedi pra não enfiar no cuzinho, mas no fundo estava querendo sentir, mas também com medo, ele todo firme falou relaxa vou de vagar, foi forçando a cabeça, era impossível aquilo entrar, ele forçando e de repente relaxei a metade da cabeça entrou e deu um ardido, as pregas do meu cuzinho estavam sendo literalmente rasgadas, aí ele enfiava de vagar e tirava pra eu me acostumar, daí ele foi forçando até aquela cabeça monstra entrar ardeuuuu, mas eu queria dar uma de experiente, eu mesma comecei a mover meu corpo fazendo a cabeça entrar e sair do meu cuzinho, até eu ter outro orgasmo, não deixei ele forçar o pau dele no meu cuzinho pois fiquei com medo de não voltar ao normal, kkkkkk, fui fazendo movimentos de vai e vem sentindo toda potencia daquele enorme pinto, estava exausta, ele percebeu que já estava cansada de tanto levar rola, então ele me sentou e fez eu chupar até ele me dar um banho de porra que jorrou por todo meu rosto e seios, suguei e lambi tudo, pela primeira vez tinha recebido porra no rosto e na boca, que delicia, essa foda com meu sogro foi alucinante….

Patricia deixou roger no sofa e falou amiga vem e sua vez de novo e ficarao as duas de quatro no sofa e roger comecou a fuder minha esposa de novo e eu vendo ela naquela posicao fui pela frente dei um beijo nela e falei amor voce e uma puta mesmo ela assim sou mesmo so voce que nao sabia ate minha amiga sabia e roger deu uma risada e metendo forte nela ela baixou a cabeca e gozou e patricia disse desculpa amigo voce e um corno apartir de hoje e roger falou concordo com isso ai tirou o pau da buceta da minha gata e deu pra elas chupar e falou vem ca suas putinhas que vou gosar e as duas chupando e ele falou vem ca puxou a cabeca da minha esposa e gozou bem na boca dela e deu pra patricia chupar e limpar tudo minha esposa com a boca cheia de porra do roger falou amor olha isso e engoliu tudo e ainda voltou e chupou roger de novo. Falei: que coxas gostosas vc tem, aproximei e te beijei seu rosto e arrastei os beijos no seu pescoço e falei no seu ouvido: Como sonhei com este dia gostosa, e agora vc esta me levando para o meu ap, prometo que vou te recepcionar com muitos beijos nesta boca que sempre imaginei beijando, vou te amassar, te garrar, arrochar e sentir vc nos meus braços e vou tirar sua roupa, vamos dançar sentindo nossas peles arrochadas e dançando vamos beijar muito e vc vai sentir uma coisa grossa entre suas gostosas coxas, vamos dançar mais, vou bailar vc com muita alegria e eu tesão sem fim e vou sentir vc toda arrepiadinha como esta agora e dai para frente vamos fazer tudo que estamos com pensando agora e que imaginamos e sonhamos durante muito tempo. jovens e sadios para desfrutar os prazeres de uma boa foda, estamos aOi meu nome é Vasco , sou português , a historia que vou contar aconteceu 9 anos atras quando eu tinha 11 anos eu vivia numa aldeia pequena mas onde havia uma menina de 9 anos que me atraia ela era morena bunda bem arrebitada e um papo que dava nas vistas o seu nome era Marlene eu adorava brincar com ela, um dia eu pedi a ela se ela queria brincar aos médicos ela logo aceitou , eu disse que era o medico e que a iria examinar eu malandro já naquela altura mandei ela se despir, o pito logo se levantou a ratinha sem qualquer pelo mandava um fedor irresistivel e u um rapar de pito já com uns 14 cm pedi se podia lember ela achou porco , mas eu issisti e depois de começar ela adorou e pediu mais mas eu disse que so se ela me deixasse por o train no seu tunel ela disse que tinha medo das dores mas eu disse que a lembia todos os dias depois da escola ali no pinhal e la acabou por ceder. Eu tinha me vestido e me comportado como uma safada (na verdade não tinha sido tanto, mas para mim era como se fosse) e ainda por cima havia terminado a noite com o meu marido gozando, quando soube que a mulher dele tinha sido esfregada por outro homem.