DANDO O CUZINHO PARA O VIZINHO

49 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , ,

visualizações

49 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , ,

DANDO O CUZINHO PARA O VIZINHO

DANDO O CUZINHO PARA O VIZINHO

O tempo foi passando e nunca entrei no assunto com minha mulher para não assustar ela, aos poucos fui dando a entender que é completamente normal a realização dos desejos e se for feito com a aprovação de todos, porque não?Até que chegou o dia da mulher, dia 8 de março, terça feira e eu estava preparando uma surpresa para a Yasmin, comprei várias velas aromáticas, acendi alguns incensos e deixei o AP em meia luz, a noite iria ter muuuuiiiita putaria. Ficou assim uns 5 minutos e Marina gozou de novo…E enquanto eu tremia os joelhos , suava em bicas , ia enfiando tudo que eu podia , e cada vez que eu enterrava um pouquinho mais naquele cuzinho super apertado , eu só queria cumprir o seu pedido quase desesperado:Marina me chupava e pedia para eu enfiar dois dedinhos em seu cuzinho.

Falei que era bonita também e que parecia ser pesada para carregar, ele riu e perguntou se eu queria segurar para sentir o peso, estiquei a mão e segurei, apertei e abri a mão com ela latejando na minha palma, na hora exalou um perfume de sexo gostoso, e não me contive e falei que ela estava perfeita para crescer na boca, ele se levantou ficou em pé na minha lateral e deixou sua bengala bem do lado do meu rosto, engoli a saliva para ele não sentir a língua quente do café e dei um beijo na cabeça, ele falou para não demorar pois não iria dar tempo de colocar ele todo na boca, abri bem a boca e fui sugando seu pau para dentro, ele gemia dizendo que eu era uma putinha gostosa que sabia o que estava fazendo, disse que nunca foi mamado assim com o pau mole, enterrei ele todo na boca, senti sua cabeça bater na minha glote e fiquei sugando passando a língua no sacão, seu pau latejava e dava uns saltos de ereção que quase me fez regurgitar, tirei ele da boca e seu pau duplicou de volume, seu Luiz perguntou o que eu iria fazer agora, falei que a casa não tinha como a gente fazer nada e ele falou que poderíamos ir para a sua casa que eu iria gostar muito, ele colocou o pau para dentro da sunga e eu levantei da cadeira com as pernas bambas, já havia dado o pontapé inicial para a loucura com o vizinho do meu amigo, mas ao chegar no portão estavam chegando o irmão do seu Luiz com a cunhada, ele ficou ainda dentro do meu portão para eles não desconfiarem do seu pau duro, conversou com seu irmão que foi logo entrando em sua casa, ele virou pra mim e perguntou onde eu iria dormir, falei que iria arrumar um canto e que dormiria até na cadeira de praia, ele então falou que tinha um quarto extra e que eu não precisaria dormir desconfortável.