Comendo um cuzinho guloso

Comendo um cuzinho guloso

Comendo um cuzinho guloso

Era ali que os candidatos aprendiam o essencial da direção, faziam manobras, aprendiam a andar de ré em linha reta, aprendiam a estacionar, enfim… tudo que é necessário. Sandra nem bem chegou já foi ao banheiro tomar um banho e foi naquele momento que tudo começou.

Quando entraram na minha sala, com as outras duas me acompanhando, mandei jogá-la no sofá e tirarem a sainha jeans dela.

Ele disse que eu deveria ser esposa exemplar e voltar pra casa com espermas nos lábios e dê o cuzinho e era sempre um pedido dele em falar coisas na cama como, amor, teu marido pede. A diferença e que tinha duas equipes, uma com nós e outra com elas ( maculino x feminino ) e em cada rodada uma equipe teria certo tempo para tentar pegar a outra, quem fosse pego tiraria uma peça de roupa e teria que ficar parado, esperando uma pessoa de sua equipe lhe tocar para se livrar, depois de certo tempo trocaria a equipe que seria a pega.

Eu era louco de tesão por ela! Vivia batendo punheta pensando que estava comendo aquela buceta maravilhosa que eu imaginava que ela tinha. Eu estava de short fininho de jogar bola, sem cueca e sem camisa, o que dificultou toda possibilidade de disfarçar. – Afinal, querido, o Alan tem um pau enorme ou vocês falam isso brincando? É propaganda enganosa ou fato que você já tenha comprovado?– Juro pra você que é verdade sim.

Hoje A Gente Vai Fazer Isso DE NovoCalmamente pus a parte de traz da blusa dela parada acima da bunda e peguei nas bandas da bunda dela e dei uma apertada , fazendo assim aquela divisoria da bunda dela se abrir deixando eu ver a portinha do cú dela-Ainda é um pouco cedo,mas se isso acontecer,a gente dá um jeito…"Ele prometeu voltar no dia seguintea cedinho antes de eu retornar para minha cidade pra fazer loucuras no meu rabo gordo e guloso. Depois que ele se distanciou, Marina levantou, vestiu a calcinha e disse que precisava dar um jeito em mim. Tanto esperneou e lutou que caiu da cama, com dois deles, rindo da luta inútil da menina.