Comendo o cuzinho apertado da sua Mulher

2 min

Categoria:

Tag: ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: ,

Comendo o cuzinho apertado da sua Mulher

Comendo o cuzinho apertado da sua Mulher

Comecei a sentir um calor na região e gemi mais de prazer do que de dor quando ele enfiou o dedo:– Caramba, você é virgem mesmo! Que cuzinho apertado!E ia enfiando e tirando o dedo, enquanto lambia a região entre o saco e o ânus.

Deu uma olhada e disse:– É que preciso me trocar…– Fique a vontade – peguei a mochila dela e passei por cima do banco. Deixei limpinho o pau do meu macho que disse:bebeu tudo? Puta faminta.

Gozei ouvindo minha mulher me chamando de corno enquanto era fodida por outro macho, eu não poderia estar mais feliz. Foi um jato quente de esperma dentro da bocetinha gostosa da minha priminha.

No começo não concordei, afinal, nunca permiti filmes, fotografias, absolutamente nada nas minhas transas, pois sempre tive medo de que pudesse cair em mãos erradas e vocês sabem, parar na internet. Na oitava rodada, os eliminados Al e P. Ela foi nos contando sobre a rotina do casamento dela, as escapadas de meu tio, e o desejo de experimentar alguma coisa que animasse. depois de um tempo comendo ela assim eles mudaram de posição, ela ficou de quatro e empinou bem o rabão o padre segurou firma na bunda dela e mandou roladas forte que estralavam nas bombadas, depois ele deito e ela sentou na vara. O safado quando chegou já foi tirando meu pau para fora da cueca, batendo uma punheta em mim e me dizendo que tinha feito a chuca e que queria que eu fodesse ele gostoso. -Tá gostando vadia… quer seu negão no seu cuzinho, vagabunda?, divertia-se.

Pegou nos seios dela, acariciou-os e mamou neles. Já estava muito pirada nossa transa,. – Entendi…Ele vestiu a calça e olhou pro meu pau, que ainda estava duro já que eu ainda não tinha gozado. Chegamos no caminhão e disse que queria entrar no baú com ele para que o agradecimento fosse inesquecível. Embora ela tenha ficado próximo aos acentos, havia pelo menos três, talvez quatro, em sua frente, impedindo que alguém veja o que eu pretendo fazer. Um sogro charmoso e delicioso que me fazia me sentir uma mulher de verdade totalmente tarada.