Cavala se masturbando no Carro

Cavala se masturbando no Carro

Cavala se masturbando no Carro

Dava pra notar que ela era alguns anos mais velha que eu, descobri que ela curtia mesmo era homens e tinha acabado de se formar advogada.

Ele lambeu a cabeça melada.

Ela me encarou e disse:"Continua. E como um corno fingir um olhar incrédulo e ela percebeu e fez com que eu me aproximasse de sua boca e senti um teor de gala, ela sentenciou… Tu queres? Goza olhando marido e ela virou se de quatro no sofá e pôs uma mão pra trás, abriu um lado da bundinha e saiu uma quantidade considerada de porra e disse…Bate punheta marido bate punheta agora.

O estalo soou tão, ou até mais alto que o grito dela.

Como ele comeu as duas e ainda estava de pau duro, deixaram que ele comesse os dois cuzinhos também. Quando eu tava pra gozar empurrei ele, coloquei de bruços e tentei socar a pica no rabo dele.

Quando consegui recuperar meus sentidos dei um beijo no pau dele e liguei o carro. Senti novamente seus dedos em mim, estimulando meu clitóris de maneira intercalada com a língua.

Vamos ao conto!Vou relatar aqui aconteceu no ano passado.

O lubrificante que ele passara fazia com que brilhasse, ressaltando suas dimensões cavalares, embora a palavra “cavalar” dê a ideia de algo comprido; na posição em que eu estava, prestes a ser empalado, o que mais me impressionava e assustava era a grossura; meus pensamentos foram interrompidos pela voz dele.

Ficou algum tempo masturbando-o até que o fez desaparecer quase completamente em sua boca. Observei também que no peitoral a camisa estava apertada deixando visível a divisão, conseguida através muita malhação, o corpo dele era todo escultural, era todo definido.

Não acreditei no que havia acontecido: eu tinha comido minha irmã.

E os bicos daqueles seios grandes e redondinhos, que eu pensava serem siliconados, já ficavam ressaltados por causa dos piercings.

Ela me disse que não conseguiu dormir direito, ficou imaginando a cena e desejando muito que algo acontecesse.