Brasileira amadora gordinha muito linda tomando leitinho para namorado de nova friburgo – rj

visualizações

1 min 26 seg

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

1 min 26 seg

Categoria:

Tag: , ,

Brasileira amadora gordinha muito linda tomando leitinho para namorado de nova friburgo – rj

Brasileira amadora gordinha muito linda tomando leitinho para namorado de nova friburgo – rj

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA COMO É BOM GRITAR TOMANDO PICA AMOR. Bem, a sedução dos americanos pelas brasileiras começa… pela bunda! Então, quando ele se dispunha e me ensinar alguma coisa, eu colocava os menores shortinhos para realçar meu bumbum.

– falou, mas dando um passo para frente, fazendo menção de entrar, peguei em seu braço e a puxei, já colando seu corpo ao meu fui a beijando aquela boca linda e já desabotoando suas roupas e em segundos estavas-mos nus, eu mamava seus seios e a beija e lambia aquele corpo macio e cheiro, deite ela na cama e abri suas pernas deixando a mostra uma buceta linda, ela não se depilava mas não tinha muitos pelos, deixando aquela bucetinha mas bonita ainda, abri ela com os dedos deixando aflorar seu clitóris, desci a boca e passei a língua nele depois o suguei, passei a língua nos lábios e introduzi ela dentro do seu canal úmido, ela se contorcia e gemia, fui subindo e fiquei a em cima dela com o pinto entre seus seios, passei ele na sua boquinha linda ela deu uma chupada na cabeça dele eu apertei seus seios em torno do meu pinto e comecei a meter entre eles ela o chupava caba vez que a cabeça chegava a sua boca, eu quase gozei, mas me contive e voltei abri suas perna apontei meu pinto em sua buceta e o enfiei agora com delicadeza e ele foi sendo engolido por aquela grutinha quente e macia, quando estava já quase gozando, eu pedi que virasse de costas, nossa aquela bunda branquinha e lisinha era muito bonita eu passei o pinto varias vezes em sua bucetinha e comecei a estocar com gosto não demorou e nos dos gozamos, eu deitei a seu lado a puxando em cima de mim ficamos nos beijando por vários minutos, então ela disse. Nesse momento eu estava com muito tesão, pois poderia realizar uma fantasia antiga, que era transar com dois caras e acabei me deixando levar pela situação. Ela trepou comigo feito uma putinha louca, me beijando com vigor, me agradecendo por ser seu macho, por deixar ela realizar sua mais antiga fantasia, mandando-me foder muito sua buceta e depois seu cuzinho, dizendo-me que ela era só minha, mesmo saciando nossa tara com outras pessoas, que seu cuzinho era só meu, que só eu comeria seu cuzinho, que era minha mulherzinha safada e só dava pra quem eu deixasse e só se eu estivesse perto para preencher sua boquinha com meu pau grande e duro, dando-lhe leitinho.

Foi no apartamento em que eu morava com minha mãe, numa noite em que ela havia ido ao cinema, e o meu namorado estava lá e me propôs pela centésima vez. Foi assim:Eu já estava me travestindo e “brincando de crossdresser” na internet há alguns anos… Sou gordinha, coxuda, lisinha e tenho abunda muito, muito grande… Adoro me montar com liga, meia 7/8 e calcinhas de fio… espartilho, salto alto e sainhas ousadas e ir “pescar” os bofes no bate-papo do uol e mostrar minha bundona no Skype.

[FIM]"– Você não vai se importar com isso não é?"Bem , depois que comi a minha cunhada na casa e cama dela , saímos várias vezes e até hoje damos uma de vez em quanto , certa vez eu ia a Nova Friburgo a Trabalho , liguei para ela e perguntei se ela queria ir comigo para fazer companhia e claro ” METER TB ” ,ela nem pensou muito e aceitou , era uma quinta-feira no verão aqui do Rio de Janeiro , peguei ela em casa as 7:00 hs , fomos então para Friburgo , na estrada ela já começou a dar uns beijos em meu pescoço e dizer que queria chupar uma coisa carnuda , com um sorriso safado abriu meu zíper , tive que tirar o cinto de segurança para ela ficar a vontade , estávamos na estrada entre Parada Modelo e Cachoeira de Macacu , ela botou a minha pica para fora e começou a mamar a pica com um movimento bem devagar , eu tive que diminuir a velocidade , quando vi uma estrada de terra que ia parar em uma espécie de lago , parecia deserto o lugar , parei o carro em baixo de uma árvore , e fomos para o banco de trás , ela estava cheia de tezão e eu idem.