Anal com casada no motel

51 seg

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

51 seg

Categoria:

Tag: , ,

Anal com casada no motel

Anal com casada no motel

Quando passamos por um trecho mais iluminado várias pessoas que estavam na beirada da rua viram minha bunda na janela do táxi…rs! Chegamos no motel e ele pediu que eu não parasse de mamar sua pica…a recepcionista ficou surpresa quando me viu mamando a pica do taxista e meu marido no banco de trás! No motel eu ganhei uma deliciosa surra de pica do meu taxista…gozei muito naquela picona deliciosa!…as fotos anexas foram tiradas pelo maridão no motel…enquanto eu dava gostoso pro taxista! ”A única coisa que poderia ser dita que aquela cena que ali iria virar uma orgia,seria devido um arranjo em um cantinho com um pote cheio de camisinha, muita, muita mesmo e alguns lubrificantes tirando isso ninguém falaria que ali tinham um bando de gente que iria se foder loucamente, não sei se existe um código de honra e ética mas qualquer pessoa ou casal que veio conversar comigo,antes parecia que eles pediam permissão para os anfitriões, nada muito explícito mas notei que ninguém diretamente vinha até a mim por volta das 22:00,a luz mais sutil,a música estava a mais sensual e o pessoal também,um casal se beijava enquanto uma terceira pessoa homem ou mulher estava passando mão em alguém e a Clara me pediu uma única coisa, que se eu resolvesse fazer algo ela queria que eu primeiro fosse a algum dos quartos com eles e depois eu estava liberada para ir embora ou fazer o que eu quisesse.

Sou casada,tenho 21 anos e meu marido,23.

Nosso barco foi se afastando com Silvio no motor e eu olhando para a praia, assim que tomamos uma certa distância Su para me provocar tirou o sutien e acenou para mim, eu tinha certeza que ela iria fazer isso, parecia que estava esperando o momento, nós sempre brincamos entre nós, para sacanear ela, falei para o Silvio, que não tinha visto nada acontecer, voltar com o barco porque a Su estava nos chamando, ele olhou para tráz e já começou a contornar, Su para se safar entrou na água porque não daria tempo de ela vestir novamente, chegamos bem perto dela, não dava para ver nada, eu perguntei se ela estava nos chamando com um sorriso de quem dá o troco e ela se segurou na borda do barco e disse que não estava chamando e apenas nos dando tchau.